PPG Industries Brasil logo

PPG anuncia os resultados financeiros do 4º trimestre e do ano de 2019

Vendas líquidas no quarto trimestre próximas a US$ 3,7 bilhões, aproximadamente 1% acima do ano anterior, com um aumento aproximado de 2% em moeda constante

  • Vendas líquidas no quarto trimestre próximas a US$ 3,7 bilhões, aproximadamente 1% acima do ano anterior, com um aumento aproximado de 2% em moeda constante;
  • Lucro recorde registrado no quarto trimestre por ações diluídas em operações contínuas de US$ 1,23;
  • Lucro recorde ajustado no quarto trimestre por ações diluídas em operações contínuas de US$1,31, um aumento de 14% em relação ao ano anterior, auxiliado por melhoria significativa na margem operacional;   
  • Aquisição concluída da Texstars; aquisição recentemente anunciada da ICR; recompra de ações no quarto trimestre com valor de US$ 150 milhões;
  • Fluxo recorde de caixa operacional de quase US$ 2,1 bilhões, aproximadamente US$ 600 milhões acima do ano anterior 
 
A PPG acaba de divulgar vendas líquidas no quarto trimestre de 2019 no valor de quase US$ 3,7 bilhões, um aumento aproximado de 1% em relação ao ano anterior. As vendas líquidas em moeda constante cresceram por volta de 2% em relação ao ano anterior, auxiliadas por preços de venda mais altos (quase 2%). Os volumes de vendas caíram aproximadamente 3% em relação ao ano anterior. A conversão desfavorável em moeda estrangeira impactou as vendas líquidas em aproximadamente 1%, (quase US$ 30 milhões), e as vendas relacionadas a aquisições e rendas líquidas em desinvestimentos adicionaram quase 3% às vendas líquidas.
 
O lucro líquido anunciado no quarto trimestre de 2019 em operações contínuas foi de US$ 295 milhões, ou US$ 1,23 por ação diluída. O lucro líquido ajustado das operações contínuas foi de US$ 313 milhões, ou US$ 1,31 por ação diluída. O quarto trimestre de 2018 revelou um lucro líquido em operações continuadas de US$ 256 milhões, ou US$ 1,07 por ação diluída, sendo que o lucro líquido ajustado das operações continuadas foi de US$ 271 milhões, ou US$ 1,15 por ação diluída. Para o quarto trimestre de 2019, as taxas fiscais efetivas e ajustadas ficaram em aproximadamente 24%. Para o quarto trimestre de 2018, as taxas fiscais efetivas e ajustadas ficaram em aproximadamente 24% e 26%, respectivamente. Seguem abaixo as conciliações dos valores reportados com os valores ajustados.
 
“Pelo segundo trimestre consecutivo, atingimos um crescimento do lucro ajustado por ação em mais de 10%, refletindo a melhoria contínua nas margens operacionais de nosso segmento, o que aumentou 160 pontos-base em relação ao ano anterior”, afirma Michael McGarry, presidente e CEO da PPG. “Atingimos esse alto desempenho apesar do enfraquecimento da atividade industrial global, o que impactou muitos de nossos mercados de uso final. À medida que o quarto trimestre avançava, a demanda industrial começou a se estabilizar na China, mas permaneceu enfraquecida na Europa e nos EUA." 
 
“Para o ano, obtivemos um crescimento ajustado de ganhos por ação diluída próximo a 8%, excluindo a conversão de moeda estrangeira, consistentemente dentro das diretrizes de lucro de 2019 que atingimos em janeiro do ano anterior. Estou muito satisfeito por termos atingido nossa meta de lucro, apesar das condições macroeconômicas que enfraqueceram ao longo do ano. Esse desempenho recorde, acrescido de altos lucros ajustados e maior fluxo de caixa, reflete nosso foco na entrega de produtos e serviços de alto valor agregado aos nossos clientes, além de nosso foco na excelência operacional e maior capital de giro." 
           
“Estrategicamente, concluímos diversas aquisições durante o ano, incluindo Whitford, Hemmelrath, Dexmet e Texstars. A receita anual das aquisições que anunciamos desde dezembro de 2018 foi de aproximadamente US$ 500 milhões, dos quais quase US$ 100 milhões somente na região Ásia-Pacífico. Temos o prazer de dar as boas-vindas a essas empresas, seus clientes e nossos novos funcionários na família PPG."
 
“Nosso fluxo de caixa com operações em 2019 totalizou aproximadamente US$ 2,1 bilhões, quase US$ 600 milhões acima em relação a 2018 e um recorde histórico. Também mantivemos nosso legado em relação ao retorno aos acionistas, com aproximadamente US$ 800 milhões em 2019, por meio de recompras e dividendos de ações e incluindo um aumento de dividendos por ação pelo 48º ano consecutivo”, prossegue McGarry.
 
“Para 2020, esperamos que o crescimento orgânico em nosso segmento de Revestimentos de Performance se mantenha, pois atendemos diferentes mercados de pós-venda e voltados ao consumidor, onde a demanda permanece consistente, embora as vendas desse segmento sejam impactadas devido aos menores índices de produção no setor aeroespacial. Com relação ao nosso segmento de Revestimentos Industriais, estamos prevemos um retorno do aumento de volume já no segundo semestre de 2020. No início deste ano já estamos percebendo uma recuperação modesta na demanda industrial da China, mas prevemos que a baixa demanda industrial continue na Europa e nos EUA. Administraremos agressivamente nossos negócios com base nessas previsões. Dadas essas expectativas, nossa orientação financeira ao longo de 2020 é a seguinte: 
  • Crescimento de vendas de 1 a 3% em moedas constantes, incluindo as aquisições anunciadas recentemente;
  • Crescimento ajustado do lucro por ação de 4% a 9%, excluindo impactos na conversão da moeda”.  
 
“Nossa faixa de orientação é ampla, refletindo o alto nível de incerteza nesse momento específico. Nossa orientação inclui os lucros do primeiro trimestre por ação diluída de operações contínuas de US$ 1,32 a US$ 1,42."
 
“Estou muito satisfeito com a capacidade de nossa equipe em ter alcançado resultados históricos ajustados por ação diluída em 2019, apesar do alto recuo mundial na demanda industrial. Permaneceremos comprometidos em investir no desenvolvimento de produtos e soluções inovadoras para nossos clientes, melhorando continuamente nosso desempenho operacional. Acreditamos totalmente que essa é a melhor forma para a geração de valor a longo prazo para nossos acionistas. Temos uma equipe excelente e estamos muito bem posicionados, estratégica e financeiramente, para manter nosso crescimento”, conclui McGarry.
 
Resultados Financeiros do Segmento Reportable do Quarto Semestre de 2019
 
  • As vendas líquidas do quarto trimestre do segmento de Revestimentos de Performance foram de quase US$ 2,2 bilhões, 2% superior ao ano anterior. As vendas líquidas em moedas constantes chegaram a quase US$ 60 milhões acima - um aumento aproximado de 3%. Os preços de venda mais altos contribuíram com 2% para as vendas líquidas. Os volumes do segmento foram relativamente baixos. As vendas relacionadas a aquisições contribuíram com aproximadamente US$ 20 milhões (quase 1%) às vendas líquidas, impulsionadas pela SEM, Dexmet e Texstars. A conversão desfavorável em moeda estrangeira reduziu as vendas líquidas em aproximadamente US$ 15 milhões (menos de 1%). 
 
O volume de vendas em revestimentos aeroespaciais cresceu em um percentual de um dígito, resultante da alta demanda da indústria e da adoção contínua dos produtos com alta vantagem tecnológica da PPG por parte dos clientes. As vendas líquidas, excluindo o impacto da moeda e aquisições (vendas orgânicas), para revestimentos automotivos de retoque foram maiores em um percentual de um dígito, uma vez que o impacto desfavorável da gestão de estoque de clientes na Europa foi compensado pelo aumento dos preços de venda. O volume agregado de vendas de revestimentos protetivos e marítimos aumentaram em um percentual de um dígito, com forte crescimento de revestimentos marítimos. A maioria dos principais canais de revestimentos arquitetônicos - negócios nas Américas e na região Ásia-Pacífico - apresentaram vendas líquidas favoráveis no trimestre, incluindo vendas nas lojas de propriedade da própria empresa nos EUA. Revestimentos arquitetônicos - as vendas orgânicas na Europa, Oriente Médio e África (EMEA) diminuíram em um percentual de um dígito, uma vez que os menores volumes de vendas foram parcialmente compensados pelos preços mais altos. 
 
A receita do segmento no quarto trimestre foi de US$ 307 milhões, US$ 46 milhões acima em relação ao quarto trimestre do ano anterior. A receita do segmento foi auxiliada por preços de venda mais altos e gestão de custos, parcialmente compensados pela inflação geral.
  • As vendas líquidas do segmento de Revestimentos Industriais no quarto trimestre chegaram a aproximadamente US$ 1,5 bilhão, uma queda de US$ 16 milhões, ou 1% em relação ao mesmo período no ano anterior. Os preços de venda mais altos foram mais que compensados por uma queda de 6% no volume de vendas. As vendas relacionadas à aquisição foram de aproximadamente US$ 80 milhões, adicionando 5% às vendas líquidas, impulsionadas pela Whitford e pela Hemmelrath. A conversão desfavorável em moeda estrangeira reduziu as vendas líquidas em aproximadamente US$ 15 milhões (quase 1%). 
 
O volume de vendas de revestimentos automotivos originais (OEM) diminuiu em um percentual de um dígito, consistente com as menores taxas de produção da indústria automotiva global, parcialmente compensadas pelos preços de venda mais altos. As vendas líquidas de revestimentos industriais aumentaram em um percentual de um dígito em relação ao ano anterior, na medida em que os preços de venda mais altos e as vendas relacionadas à aquisição foram parcialmente compensados por volumes de venda mais baixos, refletindo o recuo da atividade industrial global. O volume geral de vendas de revestimentos industriais diminuiu em um percentual de pelo menos um dígito em cada região principal. O volume de vendas de revestimentos para embalagens diminuiu em um percentual de um dígito em relação ao ano anterior, parcialmente impulsionado pela contínua demanda por alimentos enlatados.  
 
A receita do segmento no quarto trimestre foi de US$ 203 milhões, um aumento de US$ 16 milhões, ou quase 9%, em relação ao ano anterior, incluindo impactos desfavoráveis na conversão da moeda estrangeira de US$ 2 milhões. O segmento se beneficiou da alta nos preços de venda, boa gestão de custos e lucros relacionados à aquisição, parcialmente compensados pelo impacto do menor volume de vendas e inflação geral.

Além disso, a empresa acaba de informar:
 
  • Redução de custos no quarto trimestre, relacionada a iniciativas de reestruturação no valor de pouco mais de US$ 20 milhões e quase US$ 85 milhões para o ano de 2019. A empresa espera uma redução incremental de custos de pelo menos US$ 75 milhões em 2020, o que se reflete na orientação de ganhos;
  • Despesas corporativas no quarto trimestre no valor aproximado de US$ 65 milhões, incluindo custos de benefícios para funcionários não recorrentes, de aproximadamente US$ 5 milhões ao longo do trimestre;
  • Espera-se que a taxa efetiva global de impostos da empresa esteja na faixa de 22% a 23% no primeiro trimestre de 2020, e de 22% a 24% ao final do ano de 2020.
 
Resultados Financeiros de 2019
 
No ano de 2019, as vendas líquidas de operações continuadas chegaram a aproximadamente US$ 15,1 bilhões, uma queda de 1,5% em relação ao ano anterior, incluindo conversão líquida desfavorável da moeda estrangeira em aproximadamente 3% (quase US$ 400 milhões). As vendas orgânicas caíram quase 1% em relação ao ano anterior, enquanto aquelas relacionadas à aquisição adicionaram 2% às vendas líquidas. As vendas líquidas do ano foram impactadas por alterações anunciadas anteriormente na diversificação de clientes, o que reduziu o volume de vendas em quase 1% e com impacto desfavorável dessas mudanças no meio do ano. O lucro líquido informado no ano de 2019 com operações contínuas foi de US$ 1,2 bilhão, ou US$ 5,22 por ação diluída, contra US$ 1,3 bilhão, ou US$ 5,40 por ação diluída, em 2018. Os lucros ajustados para 2019 por ação diluída das operações continuadas cresceram aproximadamente 5% em relação ao período anterior, para US$ 6,22 em comparação com US$ 5,92 em 2018, com crescimento aproximado de 8% ao excluir a conversão desfavorável em moeda estrangeira. A alíquota fiscal efetiva sobre operações continuadas foi de aproximadamente 24% em 2019, contra 21% em 2018, sendo que essa alíquota foi de quase 24% em 2019, contra quase 22% em 2018. Segue abaixo as conciliações dos valores reportados com os valores ajustados.
 
Para o ano de 2019, a empresa repassou aproximadamente US$ 800 milhões aos acionistas, incluindo quase US$ 325 milhões em recompras de ações e quase US$ 470 milhões em dividendos. As despesas de capital totalizaram aproximadamente US$ 415 milhões. A empresa encerrou o ano com aproximadamente US$ 5 bilhões em dívida total e quase US$ 1,3 bilhão em dinheiro e investimentos de curto prazo. A empresa possuía aproximadamente US$ 1,5 bilhão em sua autorização de recompra de ações no final de 2019. 
 
Declarações Prospectivas
 
As declarações contidas neste documento relacionadas a assuntos que não são dados históricos são declarações prospectivas que refletem a visão atual da PPG em relação a eventos futuros e desempenho financeiro. Esses assuntos com entendimento na Seção 27A da Lei de Valores Mobiliários de 1933, conforme alterada, e Seção 21E da Lei da Bolsa de Valores de 1934, conforme alterada, envolvem os riscos e incertezas que podem afetar as operações da PPG Industries, conforme discutido nas declarações da empresa para a Comissão de Valores Mobiliários e Câmbio em conformidade com as Seções 13(a), 13(c) ou 15(d) da Lei de Câmbio e com as normas e regulamentações promulgadas em seu âmbito. Assim sendo, muitos fatores podem fazer com que os resultados reais difiram significativamente das declarações prospectivas aqui contidas. Tais fatores incluem condições econômicas globais, o aumento de preços e concorrência de produtos com empresas nacionais e estrangeiras, flutuações de custos e disponibilidade de matérias-primas, a capacidade de obter aumentos no preço de venda, a capacidade de recuperar margens, os níveis de estoque do cliente, a capacidade de manter relacionamentos acordos favoráveis com fornecedores, o momento de realização de economia de custos esperados de iniciativas de reestruturação, a capacidade de identificar oportunidades de economia de custos adicionais, dificuldades na integração de negócios adquiridos e de atingir as sinergias esperadas destes, condições político-econômicas dos mercados internacionais, a capacidade de penetrar em mercados nacionais e estrangeiros existentes, em desenvolvimento e emergentes, taxas cambiais e flutuações destas, o impacto da futura legislação, o impacto das regulamentações ambientais, interrupções inesperadas de negócios, a imprevisibilidade de litígio futuro existente e possível, incluindo litígios de amianto, e investigações de autoridades governamentais. Entretanto, não é possível prever ou identificar todos esses fatores. Consequentemente, enquanto a relação de fatores apresentada aqui e em nosso Relatório Anual do Formulário 10-K de 2018 é considerada representativa, tal relação não deve ser considerada uma declaração completa de todos os potenciais riscos e incertezas. Fatores não relacionados podem apresentar obstáculos adicionais significativos para a execução de declarações prospectivas. As consequências de diferenças significativas nos resultados comparados com aqueles previstos nas declarações prospectivas podem incluir, dentre outros, menores vendas ou lucros, interrupção dos negócios, problemas operacionais, perda financeira, responsabilidade jurídica perante terceiros e riscos similares, qualquer um dos quais poderia representar um efeito adverso significativo na condição financeira consolidada da PPG, nos resultados de operações ou liquidez. 
 
Todas as informações deste comunicado se referem apenas a 16 de janeiro de 2020 e nenhuma divulgação deste comunicado após essa data se destina ou será interpretada como atualização ou confirmação de tais informações. A PPG não se responsabiliza pela atualização de nenhuma declaração prospectiva, salvo se de outra forma exigido pela legislação em vigor. 

 

Mídia e Notícias


2019

2020

2018

2017

2016

2015

2014

2013

Assessoria de Imprensa:

Ketchum Estratégia

Vanessa Nardo | (11) 5090-8912 vanessa.bernardo@ketchum.com.br

Christiano Bianco | (11) 5090.8902 christiano.bianco@ketchum.com.br

Bruno Crivelli | (11) 5090-8958 bruno.crivelli@ketchum.com.br

Marca e branding guidelines